Trabalho remoto: como gerir a confiança numa equipa

A inovação tecnológica e consequente globalização, veio dar a possibilidade às empresas de incorporarem na sua equipa uma diversidade de talentos independentemente da sua localização geográfica. Os benefícios desta nova realidade são conhecidos e consensuais mas com eles surgem também novos desafios e a necessidade de encontrar uma forma de os solucionar.

A confiança entre os membros de uma equipa e a segurança que daí se retira são os fatores mais determinantes no sucesso de uma qualquer organização. Construir este sentimento de confiança numa equipa que trabalha remotamente, muitas vezes em diferentes continentes, com fusos horários distintos, vem acrescer um grau de dificuldade a uma tarefa já por si complexa.

Deixamos-te algumas dicas que poderão ajudar-te a compreender e facilitar a tua adaptação a esta nova realidade e dinâmica.

 

O que difere 

No típico escritório de trabalho estabelecemos rotinas diárias de interação com os nossos colegas. A pausa para o café e para o almoço são muitas das vezes uma oportunidade de partilha de experiências e consequente interação social.

Quando trabalhamos ou gerimos uma equipa remota, muitas vezes do outro lado do oceano, estes encontros casuais não são possíveis e os contactos estabelecem-se pela utilização do email, chat ou vídeo chamada. Estas não são as dinâmicas sociais ideais pelo seu carácter impessoal e contrariar este distanciamento irá exigir um maior esforço por parte de todos.

Estabelecermos a confiança entre uma equipa nestas circunstâncias é uma tarefa desafiante mas possível de atingir com esforço redobrado.

Demonstra a tua curiosidade pela equipa

O distanciamento físico entre a equipa, torna fundamental que a mesma compreenda a dinâmica de trabalho de cada indivíduo.

Para chegarmos a esta informação é importante que existe diálogo. Perguntar é o método mais eficaz para perceber as necessidades, potencialidades e fraquezas de cada membro da equipa. A comunicação é fundamental para chegarmos à melhor dinâmica de trabalho.

Sê um líder de confiança que questiona e escuta ativamente as necessidades da tua equipa.

Não negligencies o primeiro contacto

Para que uma equipa atinja uma dinâmica de entreajuda, é necessário que se construa um ambiente de confiança. O sucesso da primeira abordagem e interação coletiva é essencial para alcançarmos este objetivo.

Deve ser dada a oportunidade a todos os participantes de partilharem as suas biografias por forma a se darem a conhecer mutuamente. Por exemplo, será interessante que, em vez de um simples convite de Skype, solicitemos esta partilha prévia. Estas informações poderão ser utilizadas na construção de um organograma da equipa onde constem as características individuais para partilha entre todos.

Neste primeiro contacto, a qualidade da comunicação e a introdução de pequenas experiências pessoais que levem a uma interação social poderá ser determinante no sucesso desta colaboração.

Comunica regularmente

Para mantermos este ambiente de confiança existe um requisito essencial, a comunicação .

A importância deste requisito é ampliado pelo fator distância e manter a comunicação fluida irá não só aproximar os participantes como também prever e gerir eventuais conflitos que coloquem em causa a estabilidade do grupo.

Enquanto líder, deverás insistir numa comunicação regular com cada indivíduo em privado e escutar as suas necessidades.

Aposta numa gestão de confiança nos colaboradores

Uma microgerência não faz sentido nesta dinâmica de trabalho, particularmente dificultada pelos diferentes fusos horários.

É importante que o gestor confie no trabalho dos seus colaboradores e nas suas capacidades de decisão. Forma uma equipa autónoma que se sinte segura e valorizada.

Estabelece rituais 

Por fim, não devemos esquecer que trabalhamos com pessoas e introduzir alguns rituais que nos distanciam do trabalho é fundamental para quebrar a rotina e o gelo.

Aposta em criar alguns rituais que reforcem laços sociais entre a tua equipa e esforça-te para que sejam cumpridos. Poderás por exemplo reunir  a equipa todas as sextas feiras e solicitar que partilhem os planos de fim de semana ou o livro que estão a ler no momento.

Estas conexões sociais em que o trabalho seja colocado de parte poderá ser entendido por alguns como pouco profissional mas na realidade é uma forma de reforçar a empatia e incentivar a equipa a trabalhar coletivamente para o sucesso de um projeto.

 

Estes são apenas alguns exemplos de ideias que poderão ajudar-te a estreitar laços e confiança entre a tua equipa que só tem oportunidade de comunicar à distância. Com esforço, criatividade e com o mindset certo, esta tarefa torna-se mais simples! 🙂

Fonte

Categories: uncategorized

Close

Mais info

Gostarias de ver o nosso espaço antes de te juntares a nós? Vem visitar-nos. Preenche, por favor, o formulário e entraremos em contacto contigo.