REPORT ISL-DESIGNING DIGITAL PRODUCTS FOR THE FUTURE

No passado dia 3 de maio regressaram à EDIT. e ao auditório do EDIT.WORK as Industry Sessions Live. Em torno da temática de Digital Product Design, novas tendências e partilha de experiências de quem trabalha nesta área foram-nos apresentadas num debate mediado por João Oliveira Simões, Founder/Design Lead na 44Studio que contou com a participação dos convidados Tânia Vieira, UX Lead na Hi INTERACTIVE e Hugo França, UI/UX Designer na Mokriya.

Tânia Vieira introduziu a conversa dando a conhecer um pouco o seu percurso profissional e a necessidade constante de adaptação às alterações do mercado. Foi inclusive para colmatar essa necessidade que procurou a EDIT. onde frequentou o programa de Frontend & Responsive Web Development. Mais tarde especializou-se em UX, sendo o seu percurso o reflexo dessa mesma especialização. Ainda no decorrer deste mês irá assumir um novo desafio, tendo sido convidada pela EDIT. para lecionar no Curso Intensivo Digital Product Design & Management.

Hugo França iniciou a sua carreira enquanto Developer  tendo-se focado posteriormente em UX/UI Design. A trabalhar atualmente na Mokriya – uma software house que funciona em regime de trabalho remoto- considera essencial uma comunicação fluida entre as diversas equipas, sendo esta uma metodologia de trabalho imprescindível.

João Oliveira Simões aprofundou a temática das metodologias de trabalho, tentando refletir sobre que ferramentas e processos são utilizados e o que consideram essencial melhorar.

Tânia Vieira  salientou a importância do envolvimento e comunicação contínua de elementos de todas as equipas ao longo do projeto, tendo como premissa que a partilha de conhecimentos intergrupais é essencial para a execução de um melhor trabalho. Deu ainda como exemplo a sua experiência enquanto profissional da Hi, local onde utilizam ferramentas como o Slack, Invision, Zeplin, Axure e Balsamiq. Hugo França reforça que é imprescindível, em particular para quem como ele trabalha remotamente, a comunicação diária entre equipas e o cliente, bem como o reforço semanal por intermédio de uma reunião onde se discute o trabalho executado e por executar. Esclarece-nos ainda que na sua empresa existe a preocupação de adaptação do canal de comunicação a cada um dos seus clientes, por forma a que cada um utilize aquele com que se sente mais confortável. Isto acaba não só por facilitar a comunicação com o cliente , como também nutrir a equipa de uma maior compreensão das diversas ferramentas disponíveis.

Do conhecimento destas ferramentas, João Oliveira Simões passou para a abordagem das soft skills, tendo enfatizado a importância do investimento nestas competências comportamentais. A capacidade de comunicação, a forma como reagimos em situações adversas e como trabalhamos em equipa, são características valorizadas e determinantes na escolha de um profissional.

A Inteligência Artificial e Machine Learning, tendências cada vez mais presentes no dia-a-dia dos designers, foram também discutidas. Não sendo um tema consensual, como qualquer outro assunto que impulsione a “substituição” do Homem pelas máquinas, também este gera controvérsia. Para os presentes, o automatismo viabiliza novas interações para o utilizador e esta metamorfose impulsiona novas oportunidades de criação, não devendo o avanço tecnológico ser encarado com receio, compete-nos a nós adaptarmo-nos. Nenhuma máquina tem a capacidade de criar por si só, tendo o ser humano o papel dominante neste processo criativo.

No final, foi dada a oportunidade ao público presente de interagir com questões e opiniões, tendo existido um momento de networking e partilha entre todos.

Categories: Todos

Close

Mais info

Gostarias de ver o nosso espaço antes de te juntares a nós? Vem visitar-nos. Preenche, por favor, o formulário e entraremos em contacto contigo.