10 dicas para um bom copywriting

Quando se trata do universo do Marketing Digital, o conteúdo é fundamental para atrair e fidelizar clientes. Por esse motivo, o copywriting é um elemento de especial atenção para os profissionais que atuam na área, podendo melhorar bastante as taxas de conversão quando bem utilizado.

Neste sentido, um bom copywriter deve fazer mais além de escrever: deve saber usar as palavras de forma estratégica e correta, no âmbito da visão global de Marketing. Queres dominar as principais técnicas de copywriting e preparar-te enquanto profissional da área? A Rock Content elaborou uma lista com 10 técnicas importantes para um bom copywriting e dicas práticas, que partilhamos neste artigo.

1. Tom

É crucial, para o copywriter, aproximar-se o máximo possível do seu público, escrevendo de forma a que se consigam relacionar. Por isso, a linguagem deverá ser mais ou menos formal, técnica, direta, entre outros aspetos. Deve-se ter igualmente em consideração a etapa do funil em que o conteúdo se encontra: se estiver no topo do funil, a linguagem deverá ter um tom mais educacional; e se estiver no fundo do funil, precisará de ser mais objetiva e persuasiva.

2. Precisão

Existe uma pergunta que deve ser respondida, de modo a criar uma oferta precisa e trazer valor ao conteúdo: O que é que se vai oferecer exatamente ao consumidor? Uma boa ideia poderá ser utilizar números ou enunciados que vão diretamente ao ponto, como por exemplo “Aprende 5 dicas…”ou “Uma leitura de 30 minutos que vai mudar a forma como..”. Assim, deve-se ser sempre específico e claro.

3. Exclusividade

Este é um dos fatores que traz mais valor a um produto ou serviço, e que funciona muito bem quando se trata de conteúdo. Quando se oferece um conteúdo diferenciado e que dificilmente é encontrado noutros sítios, o valor da peça aumenta. E há palavras que transmitem esta exclusividade: “só aqui”, o “segredo”, “aprende com o principal expert”, entre outras.

4. Coerência

A coerência com o assunto, etapa do funil de vendas, e a ação que se espera do utilizador, é outro aspeto fundamental do copywriting. Ou seja, é preciso ter uma linguagem que se adeque e encaixe no momento do funil de venda. A mensagem deve ser igualmente coerente ao longo do copy, desenvolvendo-se um texto que responda à(s) dúvida(s) do utilizador de forma lógica e satisfatória.

5. Sentido de urgência

A partir do momento que o utilizador entende o valor do produto ou serviço e que precisa de desfrutar dos seus benefícios o mais rapidamente possível, é mais fácil convencê-lo a tomar a ação necessária no momento. Através das palavras é possível criar-se um sentido de urgência, necessário para incentivar a interação e a ação. Bons exemplos de palavras que podem despertar o interesse são as seguintes: “descobre agora”, “percebe os principais segredos”, “vais descobrir”, etc.. O importante é que se crie uma oportunidade para que o utilizador entenda o valor real do conteúdo apresentado.

6. Identificação

Em qualquer interação, a identificação que é possível criar com outra pessoa revela-se dos aspetos mais valiosos, pois é a partir dela que são estabelecidos vínculos que permitem o diálogo. Por isso, no Marketing Digital, criar uma relação de identificação é fundamental no sentido de convencer o utilizador nas suas tomadas de decisão. Afinal, a confiança aumenta quando nos conectamos com o outro. Para criar essa identificação, deve-se escrever como se estivesse a falar com outra pessoa diretamente.

7. CTA

Ou Call-to-action, permite convidar o utilizar a tomar uma ação, seja ela descarregar um documento, fazer uma partilha nas redes sociais, subscrever uma newsletter ou até mesmo comprar um produto. Os CTAs devem estar presentes em qualquer tipo de publicação e ponto de contacto da marca com o utilizador, como posts nas redes sociais, newsletters, página de produto, homepage do site, landing pages, entre outros.

O uso do CTA vai depender do objetivo que se pretende alcançar. Por exemplo, posts nas redes sociais são ótimas formas de convidar o utilizador a ficar a par de mais informações sobre a marca. O mais importante é que seja claro, objetivo e relacionado com a proposta de valor da empresa, sendo igualmente persuasivo.

8. Escaneabilidade

Esta é a técnica de tornar o texto mais agradável para leitura, permitindo que o utilizador mantenha o foco no que lhe interessa e permaneça mais tempo na página. Isto é bastante valioso, tanto para as métricas como para a experiência com o conteúdo. Tal pode ser feito por meio de alguns elementos, como bullet points, listas enumeradas, negritos ou recursos gráficos.

9. Revisão

A revisão do que foi elaborado é essencial e no âmbito do copywriting não tem a finalidade de apenas corrigir erros gramaticais, mas também de melhorar o texto como um todo e garantir que seja direcionado para conversão. Nesta fase é importante perceber o que pode ser reestruturado, eliminado e abordado com maior clareza e objetividade. Claro que nem todos têm de ser aplicados; apenas os que fazem sentido.

10. Análise

A diferença final entre um bom copywriting e um texto qualquer é a análise que é feita da técnica no conteúdo. Os diversos elementos aqui abordados têm um grande potencial para alcançar os objetivos de uma estratégia de conteúdo, como o aumento do tempo de permanência na página, o aumento nas conversões ou na taxa de clique (CTR).

Para se perceber a efetividade do copywriting e saber que resultados traz, é preciso medir. Também é crucial testar diversas hipóteses, como mudanças na estrutura do texto e uso de palavras específicas, para se entender o impacto nessas métricas. Assim, a análise consiste num ponto fulcral para que uma escrita com foco em conversão funcione.

Estas são algumas dicas e técnicas importantes para um bom copywriting. O próximo passo será explorá-las na criação dos conteúdos e, dessa forma, agregar mais valor e trazer um impacto positivo para a marca ou empresa, bem como para os clientes 

Categories: uncategorized

Close

Mais info

Gostarias de ver o nosso espaço antes de te juntares a nós? Vem visitar-nos. Preenche, por favor, o formulário e entraremos em contacto contigo.